Fonte de Alimentação: O que você precisa saber sobre ela

Fonte de Alimentação: O que você precisa saber sobre

Como o próprio nome sugere, a fonte de alimentação é o componente de onde surge a energia necessária para que os dispositivos funcionem. Até aí nenhum segredo. É possível ainda que você tenha uma noção de que a fonte de alimentação desenvolve o importante papel de transformação da energia.

Contudo, você sabe quais proteções, a eficiência, a potência e tantos outros detalhes de uma fonte? Se você respondeu não para essa pergunta, então recomendamos que leia nosso artigo especial.

Elaboramos um resumo recheado com as principais informações sobre o assunto.

Eficiência

A eficiência é obtida, em porcentagem, ao relacionar a quantidade de energia que a fonte consome com a que ela entrega. O valor rotulado indica o que ela entrega ao equipamento, entretanto, a energia necessária para produzir tal potência é sempre superior. Desse modo, se quisermos saber o quão eficiente uma fonte de alimentação é, precisamos dividir o maior valor pelo menor.

Raramente o fabricante informa o valor necessário para o produto produzir a potência descrita. Assim, se usarmos uma fonte de 120W, sabendo que sua eficiência é de 95%, é possível calcular a quantidade de energia consumida ao dividir a potência (120W) pela eficiência (0,95).

Potência / Eficiência = Energia total consumida pela fonte

Com isso, podemos concluir que quanto mais eficiente é a fonte, menos energia ela consome para entregar determinada potência. Caso você esteja buscando uma fonte de alimentação nova, escolher uma com alta eficiência é muito importante, e nós temos a fonte ideal para seu equipamento, isso significa economia de energia, redução de temperatura dos componentes e garantia de um produto de alta qualidade.

Potência

A especificação mais importante de uma fonte de alimentação é a potência. Normalmente indicada no nome do produto, ela relata a quantidade de “poder” que é fornecida. A potência é medida em Watts (W) e serve para você ter noção de quantos componentes podem ser alimentados ou resumindo, se a fonte dará conta do seu equipamento.

Assim, fica evidente que uma fonte que forneça 120W, por exemplo, pode alimentar um conjunto de câmeras que necessite no máximo desse valor. Efetuar o cálculo de potência não é muito difícil. Confira na fórmula abaixo como você pode realizar a conta:

Consumo Câmera (W) x Quantidade Câmeras = Potência Total

A potência total deve ser sempre menor que a fornecida pela fonte, ex.: cada câmera consome 6W (12V 0,5A) se tivemos 16 câmeras, teremos 96W de consumo, considerando 10% de tolerância uma fonte de 120W daria conta de manter todas elas funcionando.

É provável que você busque informações sobre a potência das fontes apenas quando for montar um novo projeto. Para calcular o valor que seu sistema utilizará pode ser interessante usar uma calculadora de viabilidade, inclusive temos disponível em nosso site.

Proteções

Quando se trabalha com energia elétrica, toda proteção é pouca. E considerando que num mesmo sistema de CFTV é possível ter produtos de alta e baixa qualidade simultaneamente, uma fonte que possa evitar danos aos componentes (e para ela) é importantíssima. Veja algumas das principais proteções:

  • OCP (Over Current Protection): a proteção contra sobrecarga de corrente desliga a fonte quando uma das saídas tenta fornecer uma corrente maior do que aquela com que fonte está programada;
  • OPP (Over Power Protection): a proteção contra sobrecarga de potência desliga a fonte caso a corrente que esteja sendo “puxada” da rede elétrica seja maior do que um valor específico (o qual está diretamente ligado com a corrente necessária para fonte produzir a potência especificada);
  • OVP (Over Voltage Protection): a proteção contra a sobretensão serve para desligar a fonte quando determinada linha de tensão fornece uma voltagem acima do regulamentado; Nossa fonte Multissaida por exemplo possui Proteção de 2 níveis para sobretensão.
  • OTP (Over Temperature Protection): a proteção contra superaquecimento serve para desligar a fonte quando os componentes estão trabalhando em temperatura elevada. Alguns componentes monitoram a temperatura e caso o valor determinado pela fabricante seja ultrapassado, a fonte será desligada para evitar danos;
  • UVP (Under Voltage Protection): a proteção contra subtensão funciona de modo inverso a OVP. Ela desliga a fonte quando a tensão em uma das linhas está abaixo do que é estabelecido. Ao contrário da OVP, essa proteção não é obrigatória;
  • SCP (Short-Circuit Protection): a proteção contra curto-circuito desliga a fonte quando algum componente do sistema estraga ou em situações em que alguma saída da fonte entra em “curto-circuito”;
  • NLO (No-Load Operation): a operação sem carga é uma proteção mais reconhecida como um requerimento das fontes. Ela serve para garantir que uma fonte pode ser ligada sem que haja um componente requisitando energia.

A complexidade das fontes de alimentação

Nosso artigo fica por aqui, no entanto, você pode descobrir muito mais sobre os diversos modelos de fontes que a FC tem disponível e escolher o melhor para o seu projeto.

Além disso, você sempre pode usar nosso Suporte para tirar dúvidas sobre nossos produtos. Esperamos que nosso resumo sobre fontes tenha sido útil e que não tenham faltado detalhes. Deseja acrescentar algo? Utilize nosso campo de comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.